Umbral…

   Não apenas desolação. É um agrupamento de todos os desejos mundanos, todas as felicidades erradas, portanto, não é sinônimo da desgraça propriamente dita, de prantos, destroços, penar, melancolia e solidão nefasta.
   Existem os que sofrem e o sentem, os viciados, os suicidas; e aqueles que, mesmo desgraçados, são, acima de tudo, oportunistas. Não sentem dor, inescrupulosos, fazem do meio em que se encontram, um meio no qual sintam-se bem, desordenam, desarmonizam, sem pesar, sem remorso. Obtém prazer da própria penitência.
   Parece justo ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três