Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Psique - I

Eu não sei de muita coisa, mas tenho aprendido.
Primeiro, encontrava-me absorta. E, asseguro-lhe, tudo se dispôs com perfeita consonância...
A totalidade de você e seu desvelo, seus afagos letrados, seu contemplar, meu eu inteiramente seu, os desatinos, sua presença: a insânia - a insônia. A então discrepante melancolia esganiçada da noite e da solitude quieta, a minha urgência de você, o resignar-me diante da espera e do horizonte adiado. Harmonia, veja, violenta e íntegra: dos gracejos o irromper de lástimas. Em virtude de tal harmonia, testemunho: eu não sei de muita coisa. Mas eu quero aprender... Quero aprender a lograr, com todo o júbilo a isto inerente, os nossos dias e a sua companhia; ainda que tamanha alegria o meu naturalmente ínfimo, humano corpo, não seja capaz de suster. Quero aprender a merecer cada palavra e minuto seus como eu aprendi a pertencer-lhe genuína e integralmente. Quero aprender a ser forte e solícita, como você. Quero cuidar sempre de nós e me deixar cuidar po…
Mas eu não quero calar. Tento pensar no que dizer e no pensamento as palavras se misturam e confundem, imagine se eu tentar dizer - eu penso, ainda pensando.
Será que haverá sempre algo mais forte que minha voz ? Se eu disser agora perco tudo porque não há maneira de minhas palavras serem agradáveis. Será que estarei sempre dependente de um bom comportamento para que não cortem a linha tênue que me une a tudo aquilo que me faz feliz ?
O que sou hoje pode ser fruto de toda essa imposição. Na verdade, essa conclusão é idiota de tão óbvia. É claro que sim. É claro que há em mim alguém submisso e machista, como me mandam ser, e é claro que é por isso que as palavras se misturam, é claro que é por isso que a primeira guerra, e a mais difícil, a contra eu mesma, ainda está longe de ser vencida.
And I, I wish you knew
what you do to me, it's truth
when you say to me "I love you"...
I love you.

And it's surprising how you deal
the complicated me, you steal
me completely, can you feel ?
Everytime, I'm loving you.

I just wonder if I'll ever be
like a flying dream
on your nights
Will I ever be ok to shrink,
be ok to sleep
on your arms...

Leave us to close our eyes.

And I, I'm holding strong
I'm holding on
I am always coming back along
to whom I belong.

Cuz I, I'm cognizant
you're much more than I earn
you're much more than
the miss of you poignant

I just wonder if I'll ever be
like a flying dream
on your nights
Will I ever be ok to shrink,
be ok to sleep
on your arms...

Leave us to close our eyes.