Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015
Como exigir tanto da mudez? Qualquer expectativa sobre alguém ou algo que nela exista tão completamente, e que dela tanto se baste, é injustificável. Não se pode moldar sobre isso qualquer exigência sem que esta seja vaga - que haveria para ser oferecido?

Valorizo tanto o dito, e o não dito, e o tempo - e a desarmonia causada pela expectativa. A expectativa que tanto custa e me faz tornar-me cega e adiar... A expectativa que elabora suposições convidativas e claramente fictícias. Cansativas e injustas.

Uma decisão tomada, a barreira, espero.

Tanta, tanta tempestade nesse copo d'água submerso em mim. Ao fim de tudo, agradeço-lhe o texto torpe.

Este amor que nos torna escravos e nos submete à condição de homens - pois esta só terá valor diante da servidão (ingrata)

É só na mudez que possuo qualquer chance de existência ao seu lado. Alguém pode existir tanto na mudez? E, de outra maneira, dela tanto exigir?
Acho que encontrei, enfim, a lesão não tratada, resto dessa história toda. A pergunta íntima, sufocada, escondida... Um eco infinito jamais escutado, como que por fado, nunca respondida. Então, se eu pudesse te fazer, secretamente, um único pedido, seria que com ela dormisse, que a respondesse. Minha maior angústia aqui se encontra: por quê ?