Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2013
Que nada que nos prenda um ao outro
Seja o suficiente
A este junto estar.

Como valer a pena
Tendo só neste arcabouço
Uma razão deficiente
Para voltar?

Tenho horror a ideia fixa
Áscua a perseguição.
Não cultivo em mim nada
Ao qual eu possa me amarrar
Sou âncora de mim mesma
Segura de não afogar.

Não nos antecipemos,
Que isso é de um receio antiquado.
Há tanto mais se nós formos cegos...