Oh, dono dos meus sonhos, meu senhor,
Meu arrebol, raio de sol e vida,
Força que faz perdurar este amor,
Estreita linha para além da física…

Sorria pra mim, sorria pra sempre,
Sorria, teu sorriso me faz bem…
Não vá, que eu preciso de ti somente e
Peço que fique pra que eu seja alguém.

Fácil é ver o quanto eu necessito
De todo e cada gesto teu, querido;
Com os olhos teus se inicia o dia.

Meu donairoso portal luculento,
Minha estigma, minha luz, meu alento…
Vivo por ser sua simples cativa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três