Não é como se eu sentisse que te conheço há muito, muito tempo. Não é como se eu precisasse de você, ou te desejasse de fato. Não é como se eu tivesse me apaixonado perdidamente por você desde o primeiro momento que te vi. Eu acho que não estou nem minimamente apaixonada, de qualquer forma, ainda que esse sentimento exista, não poderia ser forte.
   Porém, aquela voz miúda que, por vezes, cresce dentro de mim, aquela que grita histericamente “Olha o foco !!”, a mesma que adverte “Vai dar merda…”, agora indaga, somente indaga: “Por que não ?”
   Me deu vontade de sorrir agora… É… Por que não ?

Comentários

  1. É esses nossos "eu" dizendo oq fazer... E realmente se for pra valer algo se quer ...Por que não?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três