O que eu julgava inocência era pura… Malandragem.
Eu achei que fosse eterno, mas estava só de passagem…
Quem culpar ? Ninguém controla o coração !
Tudo se esclarece quando se retoma a razão…

Ah, como eu gosto de sorrir, torna mais fácil se viver…
Andei pensando nele, sim, mas agora eu posso ver:
O que eu julgava inocência era pura… Malandragem.
Eu achei que fosse eterno, mas estava só de passagem…

"Odeio quem me rouba a solidão sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia".
Nietzsche

Comentários

  1. Que poema legal nick,agora mentalize comigo ...um violão ao fundo e isso vira uma grande música *-*...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três