As dificuldades transformam em açougueiros os mais austeros vegetarianos. As pessoas metamorfoseiam-se conforme a situação que vivem.
   Às vezes a vida parece tão injusta, especialmente quando ela é justa, de fato. Difícil aceitar calado as consequências merecidas dos erros que cometemos. Às vezes eu me confundo e me atrapalho quando recebo um tapa, sem saber de onde veio, ou por que motivos veio… E então, recupero minha calma e a ideia de que tenho contas a acertar, e que tudo o que vem até mim, vem apenas pelo meu merecimento, pelas coisas que apenas eu fiz.
   Eu não costumo fazer por mim mesma o que faço pelos outros. E não faço pelos outros o que faço por mim mesma. Dizem que minha maior imperfeição é a minha compaixão. Pegam minha única qualidade e a apontam como maior defeito. Mas isso não vem ao caso…
   Eu sempre tento ser sincera, por dois singelos motivos: primeiro, todo mundo percebe quando estou mentindo, e eu sempre fico com cara de tacho (¬¬’) e, segundo, eu quero que essa honestidade seja retribuída. Será que é assim difícil ? Falar a verdade quando o que se ouve é verdade ? Ninguém percebe o quão ridículo é mentir, só pra ser pego depois ? Ninguém percebe que é ridículo pensar que amanhã fará sol, apenas porque fez sol hoje e ontem ?
   As condições mudam, as mentiras caem por terra, os sentimentos se vão. Humanos ridículos.

Foto-0361

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três