Do avesso

Mostrou-me um pouco mais sobre você hoje. Você estava meio grosso, rude. Aquela figura meiga e doce dos primeiros dias está decaindo. Não entende minhas brincadeiras… Você é quase a única pessoa com quem eu tenho brincado e você simplesmente responde violentamente, por não entender. Me desculpa. Você também me deve desculpas. Eu não sou orgulhosa, até penso não ter minha auto-estima assim.. “Alta”, mas, se é pra me tratar assim, então prefiro ficar longe. Sei  o que é saudável e o que não é para mim. Hoje, definitivamente, falar contigo não me fez bem. Em nenhum ponto. Não é fácil me deixar irritada, me deixar "chapada". Mas é fácil demais me magoar...
Sei que não posso evitar decepções, mas magoa sua falta de polidez, ou com o fato de você estar sempre tão desligado do mundo. Ou como você é tão presunçoso, mas não reconhece.
Você é meigo. Você diz que me ama. Você me magoa. Você me faz esperar.
É bom que eu saiba quem você é, ainda sinto que há muito o que tenho que saber sobre você.
Mesmo sabendo que somos pessoas diferentes, muito diferentes, sei também que todos temos capacidade de medir nossas palavras para não ferir as pessoas que amamos. Eu amo você, sendo assim, se eu te magôo, obviamente, não é minha intenção. É horrível ver você tentando revidar tão insensivelmente o fato de eu ter errado. Faz você parecer egoísta, imaturo e narcisista.
Eu amo você, mas eu acabei de perceber que eu não sei quem você é. E talvez quem eu ame nem exista realmente.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três