Que clima… Clima de fim. Como se todas as letras balouçassem e se escondessem… Como se, de todas as palavras, só restasse “acabou”.
   Obstinada a insistência, ah, que fim, que nada… É só o começo… Com jeito de final. E que jeito mais triste…
   Moonlight Sonata, olhar taciturno. É só invenção, inexistente, contudo me toca como se fosse real…

   Vão-se lá, reticências.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três