Eu lembrei apenas daquele passarinho que minha mãe me disse que existe, aquele, da poesia, que deveria ir embora por aquele dia pois não haveria rimas. E não haveria rimas por haver felicidade.

Comentários

  1. Né? Desde Perfume - A História de um assassino, não aguento seu "senso de humor" macabro!
    S2

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três