Em algum momento, eu errei, te desapontei. Ao menos é essa a impressão que eu tenho.
Sua expressão está diferente. Você virou seu rosto para mim. Está se afastando.
Deitada em minha cama, sua figura me desprezando vem me atormentar. Não consigo não pensar em você. Tento preencher minha cabeça, mas você nunca se vai, e as cenas da última vez que nos vimos ficam se repetindo, e repetindo, e repetindo... Me sinto culpada, me sinto ridícula, me detesto. O que aconteceu ?
Eu sonho com você. Sonhos bons, ruins e impossíveis. Fico te fitando em pensamento; eu nunca poderia te olhar como eu te olho de uma forma que não seja em pensamento.
Você não sabe o que significa pra mim, me desculpe.
Fico aflita sem você por perto. Angustiada remoendo pensamentos, memórias, percebendo tantos erros, tantos deslizes, indagando a qual deles se deve a sua ausência ? A todos eles ? A uma tolice ainda maior que ainda não pude encontrar ? Ou você simplesmente percebeu que eu não sou digna de sua companhia ?
Ah… Não demore a voltar, me desculpe… Ou vá pra longe dos meus pensamentos, dos meus sonhos, e pare de me agoniar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três