Descontrole-se.
   Atire na parede o primeiro objeto que suas mãos tocarem.
   Quebre o cômodo inteiro. Deixe-o em pedaços.
   Mais tarde você poderá arrumar a bagunça feita. Poderá consertar os objetos quebrados, ou simplesmente jogá-los fora.
   Você não precisa fazer nada agora, esqueça os danos, ignore-os. Quando você se sentir inspirado, poderá fazer com que tudo volte ao seu devido lugar.
   E quanto àqueles pedaços que não se juntam de forma alguma ? Você consegue empilhar os pedaços de si mesmo no sótão ? Consegue amontoá-los como amontoa uma pilha de roupas sujas ?
   Sua máscara de cerâmica impede que vejam seus olhos e nariz inchados. O sorriso doce e o jeito vivo de olhar pintados no seu disfarce tão frágil, escondem os milhares de cacos que formam você.
   Por mais que você negue, você sabe que não é como uma unha esmaltada: caso ela descasque, é só remover todo o esmalte e pintá-la de novo, e pronto ! Perfeita e impecável estará ! Você tem consciência de que está quebrado e sem chances de conserto.
   Lamente.
   Chore mares.
   Desidrate.
   Não perca tempo em se perguntar se você será realmente feliz algum dia.
   E tome um remédio pra dor de cabeça.

Comentários

  1. Pois não é? Eu só infelizmente não posso quebrar nada, pq senão minha mãe termina de me quebrar, fisicamente!
    Se é q vc me entende? Apesar q pelo texto, já vi q vc me entende mto, apesar de eu nem ter certeza se foi pra mim, apesar q a parte da unha deixou as coisas um pouco claras!
    Obrigada querida!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três