Modelo

Aquela menina, com aquele rapaz, um casal meio desproporcional. Ele, um jovem alto, de olhos claros e cabelos pretos, anda como se fosse um modelo, e talvez até seja. Ela, de estatura menor que a considerada normal para sua idade, cabelos tingidos, um jeito de moça delicada, boneca de porcelana.
Você pode ver no modo como ela olha pra ele, no modo como ela fala sobre ele para as amigas, toda a presunção que ela sente por te-lo. Ela tem ciúmes. Ela sempre vai quando ele a chama. Ela colocaria a mão no fogo por ele, ela acredita nele. Talvez ela o ame, ou talvez ela apenas goste de exibir um menino tão bonito como namorado.
Eu os vejo por aí de mãos dadas às vezes. Ele olhando para frente e dando passos largos, ela olhando para cima na direção de seu rosto, praticamente correndo para acompanhar o ritmo de suas pernas.
Certa tarde, eu os avistei. Estavam indo atravessar a rua, estavam juntos. Ele não segurava a mão dela. Ele andava na frente, sem sequer olhar pra trás. Ela corria atrás dele, fazendo de tudo para acompanhar sua passada. Ela carregava nas mãos livros, estojo e, pendurada em um de seus braços, uma daquelas enormes bolsas. Enquanto ele segurava um pequeno estojo jeans escuro. O sol estava escaldante.
Ele podia ter parado e a esperado, no mínimo. Ele podia ter diminuído seu passo. Ele podia ter pego e carregado o material dela. Ele podia pelo menos se importar com suas diferenças de tamanho, e perceber o esforço que ela fazia ao tentar acompanhar seu ritmo, carregando tanto peso.
Mas, não.. Ele continuou rápido, sem olhar pra trás. Quando chegaram e pararam perto de mim eu pude ouvi-la dizer “poxa amor, não dava pra andar mais devagar ?” e ele apenas murmurou um “foi mal”.
Pois é… Ele é lindo, alto, olhos claros, cabelos pretos e bem cuidados. Mas, de que vale tanta qualidade física, se é pra ser um cavalo por dentro ?
Talvez seja só eu, mas, um rapaz educado e carinhoso com características físicas relevantes vale mais do que um modelo gostosão metido. Pode ser que eu esteja apenas cheia de veneno dentro de mim, agora que eu não acredito mais em amor para uma pessoa como EU, mas, não importa o quão belo seja um garoto, e o quanto seja bom exibi-lo para as amigas, ou o quanto você pense que gosta dele, se é para ficar rastejando, implorando por atenção, sinceramente, não parece valer a pena, de nenhuma forma.
Se o Ó da questão for status, pense em dar um fora bem dado, aí você, ao invés de ser a capacho do gostosão, será a guria lesada que deu um baita pé na bunda dele !
Soe bem, soe mal, essa é só a minha humilde opinião, embora não tenha sido solicitada… Eu adoro meter meu dedinho nas coisas, até porque, os envolvidos jamais chegarão a saber da minha existência.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três