Humanos...


Humanos... Quem poderá entende-los ? Nem eles mesmos.
Humanos… Não há piedade reservada para seres tão desprovidos de sentimentos altruístas.
Você, eu. Eu, você. Somos egoístas, egocêntricos, ridículos. Temos atitudes ridículas. Pensamentos ridículos. Falamos coisas ridículas.
Buscamos a perfeição, mas não conseguimos nos livrar de nossos sentimentos ridículos. Dizemos que estamos em busca da sabedoria, quando estamos, na verdade, afogados e acomodados nas trevas da ignorância.
Burros, estúpidos, imbecis. Falo de você, de mim, de nós, já sabe.
Humanos… Não há como esconder sua essência… Tanto egocentrismo presente em cada um, é tão nítido que já nos acostumamos uns com a estupidez do outro. E julgamos seres superiores aqueles que fingem melhor, que melhor disfarçam seu ego enorme, sua vontade de ser tudo. Mas estes deixam escapar suas imperfeições também, e de forma absurda. É só parar pra olhar. É mais fácil depois que você se torna cético, como eu.
A realidade é que todos estes humanos que são humanos demais, estão interessados apenas em si mesmo, ou em qualquer coisa que lhes diga respeito.
Aqueles que mais detém sua humanidade são aqueles dignos de complacência. Apenas eles.

Apenas para constar, esta é minha humilde opinião. E, mais um detalhe, estou fula com o mundo hoje, não enche o saco, ok ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três