Pensar na noite… Em transitar em seu denso vapor, figurar as estrelas, lembrar de sua fragrância de mistério, de seu perfume de segredo e de quão gélidos são os braços do medo… Fantasiar suas feições: seus fantasmas, seus gritos, suas mortes, seus crimes, suas sombras, sua culpa, seu gelo, sua fuga, sua solitude, os corpos que ela esconde, as ruínas que ela reconstrói, as mentiras que vagam por seus asfaltos sob a luz fúnebre de sua Lua…
   Pensar na noite,
   Ouvir a noite,
   Traz você pra mais perto de mim…

Comentários

  1. Que descrição sublime flor...Sempre sabe o que dizer, sempre sabe como colocar perfeitamente as palavras.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três