Meus olhos, algo de errado
Doce cinza adormecido.
Sobre meus ombros, pesados
Corpos secos, apodridos.
Queria não ter provado,
Que dói reviver passados,
Sou fóssil neste mercado.

Comentários

  1. Olá Nicole,

    O seu blog tem um tom de mistério, o preto o roxo mostram uma tristeza que não combina com sua juventude e beleza. Mesmo assim você consegue escrever bem bonito sobre sentimentos.
    Fico aqui imaginando você bem feliz e falando lindamente da alegria e da felicidade de viver.
    Carinhosamente,
    Dalinha

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três