Não era um violão, era só uma vassoura, mas deixa, que fazer alguém chorar nesse dia seco é quase um atentado. Além disso, num dia seco, uma vassoura nunca é só uma vassoura - também não um violão, mas...    Na verdade, nada tem só uma acepção em um dia seco, como rasgar os lábios desidratados, para sorrir. Algumas coisas, inclusive, valem por várias o ano inteiro; quem poderia, por exemplo, limitar o sentido de dizer que, desde que você - isso virou um monólogo e é tudo culpa sua - apareceu, escovo os dentes fazendo uma turnê pela casa ? Ou, simplesmente, limitar o sentido de agir assim ?
   Agora é pensar, que não consigo mais dizer nada enquanto não buscar minhas roupas de volta - disse que estaria nua -, e perceber sua distração: enquanto você se cala e enxerga nesse dia seco, o mundo, menos o que realmente deveria enxergar - você -, eu vou dormir. Então, me acorde quando quiser dizer boa noite.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três