Meu desacerto equivocado,
pouco mais, leiga metáfora,
nada mais, tola e adiáfora...

Adiável.

O desacerto equivocado
decerto, foi reformado -
quiçá, fluiu acertado.

Um descuido exibe-se tarde:
ao despertar e encontrar-te
sem saber como, sem saber onde;

Pela agonia de querer correr
e encontrar um abismo defronte -
a ausência de um rumo a tomar;

No ímpeto de saltar sem conhecer
a queda iminente, a ruína certeira
salva à alma de ventanias derradeiras.

A direção é dizer o inútil
pois a estupidez calou a verdade;
é tragar os minutos,
é ceder à vaidade.
A direção é a fenda, é a falha.
A direção é a venda, é a navalha.

A direção é não ensinar
por desconhecer a própria ciência.
A direção é a anestesia,
a direção é a desinência;
é o ato de envenenar-se
por antropofagia.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três