Não era impossível, poderíamos ter aproveitado a ventura de partilhar uma felicidade feita unicamente por nós, independente de quanto tempo durasse essa condição. Da vontade de que nós nascêssemos, você nos matou.
Sádica, lúcida - é hostil o meu afastar das lágrimas que, hoje, você diz chorar, tentando revigorar-nos, arraigando-se ao nosso lado "quando ao lado ainda é muito mais longe que qualquer lugar"...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três