No meu copo vazio,
no vazio do meu peito,
cabe a sede de ti,
de um amor contrafeito.

No meu copo vazio
cabem gotas da noite.
No meu copo vazio
cabe o rosto da noite.

Amanheço sem ti,
sem saber como ou onde.
Liberdade sem brio -
um abismo defronte.

Ao tentar fechar a conta,
e meu segredo escrever,
sentindo o cheiro da tua sombra
esqueci de te esquecer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ano Três